FBlog

24

jan

Febre amarela: vacina e uso de repelente

Saiba como se proteger da doença

A febre amarela, que vive um dos seus maiores surtos no Brasil, pode ser evitada com a vacinação e armas como uso de repelentes e mosqueteiros. .

O vírus da febre amarela que causa o atual surto no Brasil circula nas áreas rurais, silvestres e de mata, transmitido pelos mosquitos Haemagogus e Sabethes. Nas cidades é transmitida principalmente por mosquitos da espécie Aedes aegypti.

A Febre amarela é uma doença viral. Na maior parte dos casos, os sintomas incluem febre, calafrios, perda de apetite, náuseas, dores de cabeça e dores musculares, principalmente nas costas. Os sintomas geralmente melhoram ao fim de cinco dias. Em algumas pessoas, no prazo de um dia após os sintomas melhorarem, a febre regressa juntamente com dores abdominais e as lesões no fígado provocam icterícia. Quando isto ocorre, aumenta o risco de insuficiência renal e pode causar a morte.

Em Minas Gerais, já aconteceram algumas mortes em função da febre amarela. Portanto, a vacinação contra a febre amarela é fundamental para a sua saúde e está sendo realizada em postos de saúde. Em casos de bebês abaixo de 9 meses e de adultos que não podem tomar a vacina, o uso de repelentes e mosqueteiros podem ser uma forma de prevenção.

Dicas para o uso de repelentes em crianças

Para crianças entre 6 meses e 2 anos de idade estão indicados os repelentes que contenham na sua fórmula a substância IR3535. Estes produtos apresentam duração de até 4 horas e devem ser aplicados no bebê apenas uma vez ao dia.

O repelente não deve ser aplicado sob as roupas, apenas nas áreas do corpo que ficarão expostas. Se for usar hidratante ou filtro solar, espere secar e aplique o repelente 15 minutos após o uso desses produtos. O repelente sempre é o último a ser aplicado. Na praia ou piscina aplique primeiro o filtro solar e depois o repelente. Espere secar antes de entrar na água!

Estes produtos não devem ser aplicados próximo dos olhos, nariz e boca, pois pode ser irritativo. Não aplique nas mãozinhas das crianças: elas podem levar o produto à boca.

uso de repelente